OS CIRCUITOS: LA SARTHE – LE MANS (FRANÇA)

2020_LeMans1

Mais um cenário recheado de história e talvez um dos GP’s com ambiente mais louco de todo o calendário, honrando de forma absoluta as célebres palavras na banda desenhada Asterix de Julian Assange: ‘Estes gauleses são loucos’! Se nunca viveram essa experiência, terão que acompanhar pelo menos uma vez na vida um dos momentos mais loucos deste histórico circuito.

Localizado no interior daquele que é conhecido com o circuito de La Sarthe, e onde se realizam as 24 Horas de Le Mans, o Bugatti é o circuito permanente que recebe o mundial MotoGP desde 1969 sendo que as corridas de motos tiveram a sua estreia na localidade em 1920. A etapa gaulesa nem sempre teve a sua sede em Le Mans, passou igualmente por vários outros traçados como Clermont-Ferrand, Nogaro, Paul Ricard ou Magny-Cours antes de se instalar de forma mais definitiva no Bugatti no ano 2000, onde está desde então.

Com as suas sete vitórias Giacomo Agostini é o piloto que mais vezes aqui venceu – vitórias divididas entre as 350 e as 500cc. Este é também um dos circuitos onde Miguel Oliveira nunca conseguiu grandes resultados, sendo que a sua melhores prestações foram dois sextos lugares conseguidos em 2018 (Moto2) e 2020 já na classe rainha aos comandos da RC16 da Tech3

Circuito de La Sarthe – Le Mans (França)

Ano de construção: 1965

Primeiro vencedor: Giacomo Agostini

Recorde em corrida: 1m32.309s (Maverick Viñales – 2017)

Recorde absoluto: 1m31.185s (Johann Zarco – 2018)