O capacete

368764miguel-oliveiratech3ktm-rc16motogpalgarve-international-circuit-prt2020-11-21-15

Apesar da primeira moto ter surgido aos olhos do mundo em 1867 – com um motor a vapor de dois cilindros – e a primeira moto com motor de combustão ter chegado à rua em 1885, a primeira vez que se falou de capacete foi apenas em 1914 quando o britânico Eric Gardner revelou um primeiro elemento de protecção para a cabeça de motociclistas que eram então vitimas de acidentes muitas vezes mortais por força de motos cada vez mais potentes e velozes. Nesse mesmo ano esse capacete construído em pele e tecido – era também protector contra o frio – tornou-se de utilização obrigatória na Ilha de Man e foi o próprio Dr. Gardner quem levou 94 desses capacetes para a prova e depois de um piloto ter sido salvo pelo mesmo após embater contra um portão, o relatório final dos médicos da prova comprovou a eficácia do novo acessório de protecção.

Em 1941 o exército inglês torna obrigatória a sua utilização, uma decisão que surge em grande parte depois do falecimento de Thomas Edward Lawrence – que muitos conhecem como Lawrence da Arábia – num acidente de moto no dia 19 de Maio de 1935. Demorou quase uma década para vermos o primeiro capecete com calota rígida mas em 1953 o exército americano mostrou-o ao mundo, não só com essa mesma calota rígida mas igualmente com interiores acolchoados.

Do lado europeu a AGV tinha nascido em 1947 e em 1954 coloca no mercado o primeiro capacete integral. O pós-guerra ajudava ao crescimento do mercado das duas rodas e sendo as motos mais baratas e económicas ao mesmo tempo que uma marca como a Vespa florescia a AGV voltava a inovar e em 1956 coloca revela o seu primeiro ‘jet’.

Nos Estados-Unidos surgiu em 1957 a Snell Memorial, uma organização sem fins lucrativos que assumiu a tarefa de definir e regulamentar os parâmetros de segurança dos capacetes, tarefa que em 1966 foi entregue à National Safety Standard of Motorcycle Helmets.

Em 1967 Giacomo Agostini revelou ao mundo o primeiro capacete integral, mais uma vez desenvolvido e construído pela AGV, surgindo pouco depois o primeiro integral da Bell, o mítico Bell Star. Desde então a evolução tem sido quase ao ritmo das corridas e hoje em dia a maioria dos capacetes são construídos em termoplástico, fibra de vidro e fibra de carbono, cabendo aos topos de gama mais evoluídos uma mistura entre carbono e aramida.

Como curiosidade…o primeiro país onde foi obrigatória a utilização do capacete foi a Austrália em 1961, o Reino-Unido em 1973 Os Estados-Unidos, pioneiros nas regras de construção para os mesmos, continuam a não obrigar a sua utilização em todos os seus estados, variando em cerca de metade a obrigatoriedade de acordo com idade, com quase duas dezenas deles implementaram já a obrigatoriedade total.