Os circuitos: AIA (Portugal)

2021_AIACircuitos

Inaugurado em Outubro de 2008 e recebendo quase de imediato a ronda de encerramento do Mundial Superbike desse mesmo ano, o Autódromo Internacional do Algarve teve que esperar pelo mundial MotoGP até ao final do ano 2020 quando pela primeira vez a ‘Montanha Russa’ acolheu uma prova da categoria maior do motociclismo mundial.

Com os seus 4692 metros de perímetro o traçado integra um complexo que custou 195 milhões de euros e onde se incluem também um hotel, apartamentos, centro tecnológico e kartódromo. Logo no ano seguinte conquistou o prémio de melhor complexo de desporto motorizado a nível mundial, sempre com rasgados elogios por parte de pilotos, engenheiros e seguidores que infelizmente nunca preencheram os quase 100.000 lugares que o circuito tem de ocupação declarada.

Palco de intensos duelos nas mais diversas disciplinas das duas e quatro rodas, revelou-se mais uma vez exigente e palco de excepção aquando do encerramento do MotoGP 2020. Miguel Oliveira esteve arrasador e depois de conquistar a sua primeira ‘pole’ na classe maior foi igualmente o vencedor da corrida onde liderou todas as voltas e registou a volta mais rápida de todo o fim-de-semana. Albert Arenas e Enea Bastianini sagraram-se campeões do mundo nesse dia 22 de Novembro.

 

Autódromo Internacional do Algarve (Portugal)

Ano de construção: 2008

Primeiro vencedor: Miguel Oliveira

Recorde em corrida: 1m38.855s (Miguel Oliveira – 2020)

Recorde absoluto: 1m38.855s (Miguel Oliveira – 2020)